588bed_c3350c97008d4c47941d8e7b000a8b68-mv2

“É um fenômeno geral na nossa natureza, que aquilo que é triste, terrível e mesmo horrendo nos atraia com um fascínio irresistível (…)” (Friedrich Schiller. “O fascínio do horrendo”. Da arte trágica, 1792)

Ontem aconteceu no auditório da Universidade Federal de Rondônia, campus de Vilhena, o 2º Decanto de Letras, organizado pela turma XXIII. Com muitas leituras de poemas, prosa, exibição de telas do Romantismo macabro e dança. 

Ler mais