Estas férias, aproveitando que estava no olho do furação cultural rsrsrsrs,  ou uma cidade chamada São Paulo, fiz algumas aquisições para minha humilde biblioteca, e venho compartilhar com vocês. Eu gosto de arrumar minhas estantes e ir lembrando a história da compra de cada exemplar: data, lugar, motivo. Confesso que os últimos anos foram bem complicados, muito trabalho para conciliar com o Doutorado e fui perdendo este pequenos hábitos. O post não é sobre isso, mas eu queria alertar vocês sobre como o excesso do dia a dia, e mesmo daquilo que a gente acha que nunca nos atrapalha, acaba sugando nossas energias, e tirando o nosso foco de coisas que gostamos e que nos fazem felizes. 

Fevereiro 2017

Eu sempre gostei de ler. Quando pequena, devorava as coleções que ganhava de presente da minha mãe, e fui seguindo esta linha. Quando estudante de graduação, adorava ir a biblioteca procurar títulos e autores novos para descobrir. O fato é que, com passar dos anos, eu esqueci o prazer imenso de entrar numa livraria como quem vai a um restaurante. Tateando o cardápio, escolhendo os pratos, as bebidas cuidadosamente, sem uma obrigação de procurar por isso ou aquilo, para discutir uma pesquisa, estudar mais sobre um ponto solto na tese etc.

IMG_4965

Ler mais